Latinha conceito

Os designers Jiwoon Park & Kwenyoung Choi fizeram uma latinha interresante,com o nome de NNew Can essa latinha tem um aspecto espiral que facilita

a vida quando voce quer amassar a latinha,ao inves de se colocar ela no chão e pisar em cima para amasar, ja vem em um formato que da para se torcer ela no sentido horario.

E o anel dela,aquele negocinho que serve para abrir a latinha tambem tem um diferencial ela tem 5mm de espaco entre ela e a latinha facilitando quando se quer abrir sem  quebrar as unhas

ou o dedo vai saber. xD

newcan2

newcan4

(via) Yanko Design

abs

Anúncios

Inspirações do dia

Existem alguns Artistas/ilustradores que são realistas ou Hiperrealista que dividem pessoas em dois grupos, as que se perguntam o porque de se passar horas desenhando para deixar uma imagem igual uma foto se simplesmente com um clique poderia se alcançar o mesmo resultado ou semelhante,e outras que quando vêem esses tipos de imagens ficam horas admirando a sutiliza do traço e a qualidade do trabalho, esses dois caras são uma exemplo desse tipo de arte:

Paul Roberts:

paul1

The CellistVer mais ? http://www.paulrobertspaintings.co.uk

Andrew Newton

119430_Mohammad

97617_Cathy

ver mais ? http://www.andrewnewtonart.co.uk

impressionante !!

Sera que eles jogam farmville ??

Daniel Dume Project

Trata-se de um quadrinho americano onde um site proporciona publicação aberta ao publico, criado por Alan Goldstraj e Ayoub Qanir conta a história de um rapaz que acorda um dia e ve a vida com um chaos, abandona parentes e amigos e sai as ruas com uma unica missão de sobreviver e descobrir seu destino.

O mais curioso deste projeto é como e por quem são feitas as ilustrações, o projeto foi lançado na internet como uma forma de freelancer e quem assumiu o cargo de ilustrador foi Cristiano Ciqueira, um Brasileiro que vive em São Paulo que mesmo distante dos criadores conseguiu desenvolver muito bem o projeto e dando uma característica do traço diferente dos quadrinhos chamados HQs tão populares nos E.U.A.

Daniel Dume

Cris Vector assim identificado na internet, executou trabalhos para diversas empresas nacionais como a faixada das cafeterias Café do Ponto e os monstrinhos nas caixas de suco Del Valle isso sem contar em um belo portfólio que você pode acessar em http://www.crisvector.com. O projeto Daniel Dume encontra-se em fase de desenvolvimento você pode saber mais sobre os personagens e como andam os roughs em http://www.thingsjustblowup.com/.

Designer, Produto, Comportamento

Apos ler o texto que o Eddie publicou fiquei algum tempo refletindo sobre comportamento e na onde o designer poderiam intervir ou não para melhorar a sociedade.

Sendo assim segundo o Wikipédia “Comportamento humano é a expressão da ação manifestada pelo resultado da interação de diversos fatores internos e externos que vivemos, tais como: personalidade,cultura, expectativas, papéis sociais e experiências.” Dando-se a entender que o mesmo e mutável, e apos um semestre pesquisando sobre sustentabilidade acabei por lendo um livro do Ézio Manzini que cita o design como possível ator social, pois estamos diretamente envolvidos com bens de consumo que por sua vez se relacionam com outros fatores culturais que os mesmo podem criar novos hábitos.

Pelo fato de vivermos em uma sociedade movida a consumo na onde os indivíduos se comunicam e também se sentem inclusos no coletivo a partir das mercadorias adquiridas por eles.O ato de ter ou desejar bens tornam os indivíduos segundo Baudrillard(1993) como “distintos ou iguais” aos demais membros de seu grupo sócio-cultural”, então quando se adquire um produto não se adquire somente ele mas os  significados que a sociedade ou o próprio consumidor acrescenta a esse bem,assim deixando de ser meros objetos para se transformar em veículos de comunicação.E nesse ponto na onde o designer ou um publicitário quando produz ou veicula um material produzido pode aparecer como um ator social em prol do bem estar coletivo ao invés de se preocupar apenas com o lucro assim se tornando um incentivador ou até um criador de novos hábitos.

Um exemplo disso pode ser visto nesse projeto apoiado pela Volkswagen:

Isso mostra como objetos ou ambientes que criem novas experiências podem fazer um usuário ou grupos mudarem seus hábitos cotidianos. Da mesma forma que foi aplicada a uma escada pode ser utilizada para coisas maiores como uma possível solução para alcançar a sustentabilidade, antes que questionem concordo que não e simples assim, mas são projetos de longo prazo como pequenos passos por vez, e já existem alguns projetos como pode ser visto no site do próprio Ézio Manzini http://sustainable-everyday.net/cases/?cat=1.

Mas enfim falar sobre comportamento e falar sobre seres humanos e essa espécie é sempre difícil de lidar, mas  iniciativas vinda de nós designers podem ajudar a criar um mundo com menos conflitos e problemas, projetando bem estar e motivando novos habitos.

FAÇA A SUA PARTE !!  Pense diferente.

Antes de tudo,Eu sou o……

Antes de tudo,na verdade de tudo não porque o eddie ja comeco a brincar mas deixa eu me apresentar.

Sou o Ruan estou aqui como colaborador do blog e tambem sou estudante de design digital na Anhembi Morumbi e assistente de arte em uma agencia de comunição.

Amante de artes graficas e digitais por conta disso sempre estou em busca de aprimorar meus conhecimentos sobre assuntos afins e tambem tentando aprender a desenhar menos pior,e com essa preve apresentação vou ficando por aqui.

abs a todos e logo menos estou devolta

obs: Como assim Premio Nobel da Paz para o OBAMA, o que ele fez ? Sem brincadeira eu queria ganhar 1 tambem, mas depois dessa nåo sei se quero salvar o mundo. xD

O Design também é responsavel!

Texto de Arnaldo Jabor:

– Brasileiro é um povo solidário. Mentira. Brasileiro é babaca.
Eleger para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida;
Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza;
Aceitar que ONG’s de direitos humanos fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade. ..
Não protestar cada vez que o governo compra colchões para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária.
É coisa de gente otária.
– Brasileiro é um povo alegre. Mentira. Brasileiro é bobalhão.

Fazer piadinha com as imundices que acompanhamos todo dia é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada.
Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo , ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai.
Brasileiro tem um sério problema.
Quando surge um escândalo, ao invés de protestar e tomar providências como cidadão, ri feito bobo.

– Brasileiro é um povo trabalhador. Mentira.

Brasileiro é vagabundo por excelência.
O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos que ocupam cargos públicos no país, surgiram de Marte e pousaram em seus cargos, quando na verdade, são oriundos do povo.
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado ao ver um deputado receber 20 mil por mês, para trabalhar 3 dias e coçar o saco o resto da semana, também sente inveja e sabe lá no fundo que se estivesse no lugar dele faria o mesmo.
Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais para não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários do bolsa família) não pode ser adjetivado de outra coisa que não de vagabundo.
– Brasileiro é um povo honesto. Mentira.

Já foi; hoje é uma qualidade em baixa.
Se você oferecer 50 Euros a um policial europeu para ele não te autuar, provavelmente irá preso.
Não por medo de ser pego, mas porque ele sabe ser errado aceitar propinas.
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o mensalão, pensa intimamente o que faria se arrumasse uma boquinha dessas, quando na realidade isso sequer deveria passar por sua cabeça.

– 90% de quem vive na favela é gente honesta e trabalhadora. Mentira.

Já foi.
Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas quando os negros e mulatos retornando da
Guerra do Paraguai ali se instalaram.
Naquela época quem morava lá era gente honesta, que não tinha outra alternativa e não concordava com o crime.
Hoje a realidade é diferente.
Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como ‘aviãozinho’ do tráfico para ganhar uma grana legal.
Se a maioria da favela fosse honesta, já teriam existido condições de se tocar os bandidos de lá para fora, porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas.
Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos, inibindo-os de montar suas bases de operação nas favelas.

– O Brasil é um pais democrático. Mentira.

Num país democrático a vontade da maioria é Lei.
A maioria do povo acha que bandido bom é bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa em dizer que um bandido que foi morto numa troca de tiros, foi executado friamente.
Num país onde todos têm direitos mas ninguém tem obrigações, não existe democracia e sim, anarquia.
Num país em que a maioria sucumbe bovinamente ante uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita.
Se tirarmos o pano do politicamente correto, veremos que vivemos numa sociedade feudal: um rei que detém o poder central (presidente e suas MPs), seguido de duques, condes, arquiduques e senhores feudais (ministros, senadores, deputados, prefeitos, vereadores).
Todos sustentados pelo povo que paga tributos que têm como único fim, o pagamento dos privilégios do poder. E ainda somos obrigados a votar.

Democracia isso? Pense !

O famoso jeitinho brasileiro.
Na minha opinião, um dos maiores responsáveis pelo caos que se tornou a política brasileira.
Brasileiro se acha malandro, muito esperto.
Faz um ‘gato’ puxando a TV a cabo do vizinho e acha que está botando pra quebrar.
No outro dia o caixa da padaria erra no troco e devolve 6 reais a mais, caramba, silenciosamente ele sai de lá com a felicidade de ter ganhado na loto… malandrões, esquecem que pagam a maior taxa de juros do planeta e o retorno é zero. Zero saúde, zero emprego, zero educação, mas e daí?
Afinal somos penta campeões do mundo né?? ?
Grande coisa…

O Brasil é o país do futuro. Caramba , meu avô dizia isso em 1950. Muitas vezes cheguei a imaginar em como seria a indignação e revolta dos meus avôs se ainda estivessem vivos.
Dessa vergonha eles se safaram…
Brasil, o país do futuro !?
Hoje o futuro chegou e tivemos uma das piores taxas de crescimento do mundo..

Deus é brasileiro.
Puxa, essa eu não vou nem comentar…

O que me deixa mais triste e inconformado é ver todos os dias nos jornais a manchete da vitória do governo mais sujo já visto em toda a história brasileira.
Para finalizar tiro minha conclusão:

O brasileiro merece! Como diz o ditado popular, é igual mulher de malandro, gosta de apanhar. Se você não é como o exemplo de brasileiro citado nesse e-mail, meus sentimentos amigo, continue fazendo sua parte, e que um dia pessoas de bem assumam o controle do país novamente.
Aí sim, teremos todas as chances de ser a maior potência do planeta.
Afinal aqui não tem terremoto, tsunami nem furacão.
Temos petróleo, álcool, bio-diesel, e sem dúvida nenhuma o mais importante: Água doce!

Só falta boa vontade, será que é tão difícil assim?

FAÇA A SUA PARTE (SE QUISER)…